Chomsky ou a humildade dos bons

Noam Chomsky é o intelectual vivo mais citado da face da Terra. Não bastasse ter revolucionado para sempre a ciência linguística, o Sr. Chomsky tem sido, durante toda sua vida, exemplo de acadêmico engajado que nunca teve medo de exprimir livremente suas ideias, mesmo nos mais negros períodos da história recente mundial, como a guerra do Vietnã ou o 11 de Setembro.  Diferente de muitos de nós, que se esconde atrás de seu diploma para nunca ter de abordar assunto outro que sua micro-área de sub-área de especialidade, o Sr. Noam Chomsky entrará para os anais da história  como aquilo que uma carreira universitária pode vir a ser se presente estiver o elemento mágico secreto, amiúde ausente do exercício de nossas profissões: a paixão.

Ali G não existe. Trata-se de um personagem criado e interpretado pelo cômico inglês Sasha Baron Cohen que assarapantou o mundo todo com seus filmes Borat e Brüno. O esquete consiste em um repórter totalmente fora dos padrões que utiliza um linguajar, no mínimo, peculiar e que entrevista alguém célebre colocando questões absurdas e repletas de nonsense. Obviamente, como de hábito nas criações do Sr. Cohen, o entrevistado não faz ideia de antemão de que não se trata de uma entrevista séria.

E mais uma vez sobressai o caráter do Sr. Chomsky. Sem mostrar sinais de se enervar, ele responde pacientemente as perguntas de Ali G da forma mais didática possível e sem, em momento algum, ofendê-lo, mesmo quando o suposto repórter erra seu nome, chamando-o de Norman Chompsky. E pensar que há tantos que se ofendem se não forem tratados de Senhor Doutor Professor.

Tentei, na tradução das legendas, recriar a fala de Ali G usando desvios da norma padrão da língua portuguesa que fossem semelhantes aos desvios cometidos pelo personagem. O público julgará se fui feliz em minhas escolhas.

A tempo, ao que tudo indica, fosse brasileiro, o Sr. Chomsky provavelmente mereceria do Ministério da Educação uma sanção por afirmar que todos dominamos muitas línguas. Oras, que ideias revolucionárias essas de tolerar algo diferente da norma padrão!

Anúncios

10 Respostas to “Chomsky ou a humildade dos bons”

  1. baltar Says:

    excelente contribuição

  2. Hebe Says:

    Oportuna a contribuição, obrigada!

  3. luisandromendes Says:

    ótima iniciativa

  4. Tania Aires Says:

    Ótima contribuição!

  5. maridelma laperuta martins Says:

    muito 10!!!!

  6. ritagiovanaf Says:

    Oi Caio,

    Muito obrigada pela iniciativa de inserir as legendas em portugues. Bacana de sua parte.

    Um grande abraco,

  7. Jaciara Mota Silva Says:

    Muito bom.

  8. Elisa Deler Says:

    Hahaha! Pobre Chomsky! Que paciência!

  9. Fátima Samto Says:

    Muito bom. A paciência e o tom de voz calmo e gostoso de ouvir, fizeram toda diferença e pudemos aprender de maneira divertida. Caio, se vc me permitir foi compartilhar isto em um grupo de professores de línguas.
    Parabéns pela postagem.
    Fátima Santos

  10. caiochristiano Says:

    Cara Fátima,
    Eu não possuo os direitos sobre este vídeo, apenas fiz as legendas, mas não creio que haveria problemas em compartilhar o post , ainda mais se for para um um nobre grupo de colegas professores de língua.

    Forte abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: